11 de fevereiro de 2009

Tu...


“Tu, que eu amo, que estás tanto em mim e és o sabor delicado de muitos gestos, muitos pensamentos, a ti deixo ser plenamente quer estejas longe ou perto porque na delicadeza de seres tu também estou a ser eu perto ou longe de ti, ainda que não te toque nem veja, mesmo sem o carinho da tua pele, deixo cair as ansiedades porque onde tu és mesmo tu, eu sou mesmo eu e há somente sermos nós. O perfume disso não morre nem se afasta nunca. E tu és tu, ao longe e ao perto e, quando amo luz de estrelas em ti, amo canções de deuses, cores de essências douradas e isso é paz sem distâncias;
Assim posso abraçar-te mesmo do outro lado do mundo e permanecer contigo.”
Vítor Rodrigues

9 comentários:

pedro oliveira disse...

Olá Cristina,

vamos organizar um encontro de blogues em Porto de Mós no próximo dia 21, gostaria que te inscrevesses, basta que vás ao vila forte está lá um post sobre o assunto e como te inscreveres.
beijos vai aparecendo no Vila Forte

Cátia disse...

Querida amiga,

É tambem esse amor que nos faz avançar nao é? Hoje deixo-te um abraço sentido no silencio.

Beijinho grande

Sininho disse...

:) que bonito ...beijinhos para ti miúda ;)

Observador disse...

É um bonito trabalho.
Sem dúvida.

Cristina Arriaga disse...

Pedro,
Obrigada pelo convite.
Ainda não vou dizer nada porque não sei como irá ser esse meu fim de semana. Mais tarde dir-te-ei se vou ou não.
Beijinho
CA

Cristina Arriaga disse...

Cátia,
O amor é um verdadeiro catalizador nas nossas vidas!!!!!
Beijocas
CA

Cristina Arriaga disse...

Fada Sininho,
Obrigada!!!!
Beijinho
CA

Cristina Arriaga disse...

Observador,
É pois!!!
Beijinho grande
CA

Cris (Mahinder Kaur) disse...

Abraço da essência, em que o outro é mesmo ele e nós somos mesmos nós.
Eu, ando por cá de novo...
:P
Beijinhos