3 de outubro de 2008

Inconstância

"Procurei o amor, que me mentiu.
Pedi à Vida mais do que ela dava;
Eterna sonhadora edificava
Meu castelo de luz que me caiu!

Tanto clarão nas trevas refulgiu,
E tanto beijo a boca me queimava!
E era o sol que os longes deslumbrava
Igual a tanto sol que me fugiu!

Passei a vida a amar e a esquecer...
Atrás do sol dum dia outro a aquecer
As brumas dos atalhos por onde ando...

E este amor que assim me vai fugindo
É igual a outro amor que vai surgindo,
Que há-de partir também... nem eu sei quando..."

Florbela Espanca

10 comentários:

Lisa disse...

Lindo poema.
Gosto da música da tua "casa".

Beijinhos especiais para ti que és especial.

Lisa

O Profeta disse...

E se as ribeiras corressem para o alto?
As pedras ganhassem vida?
Os Deuses fossem de água pura?
O céu uma dor perdida?


Bom fim de semana


Mágico beijo

Cristina Arriaga disse...

Beijinhos grandes para ti também Lisa.
Também tu és muito especial.
Adoro esta "minha" música!!!
Beijinho

Cátia disse...

Amiga querida,

Florbela é a minha poetiza preferida! Nao conhecia este poema... Sem me alongar muito digo-te que gostei muito. Talvez volte cá com mais palavras....

Entretanto deixei-te um desafio no ticho, passa por lá, sim?

Beijinho mt grande

Cristina Arriaga disse...

Cátia,
Também é a minha preferida!! E de cada vez que releio encontro sempre mais um significado (palavras escondidas ou estados de alma??)
Desafio? Vou ver.
Beijoca grande
CA

Cristina Arriaga disse...

Profeta,
Quadra magnifica!!
Parabéns
Beijo
CA

Lia disse...

Olá Cris,
bom fim de semana amiga!
Adoro Florbela Espanca!
Lindo...muito!
beijinhos.

Cristina Arriaga disse...

Olá Lia,
Também eu adoro esta nossa grande e imortal poetisa.
Bom fim de semana para ti também
Beijinho
CA

Cátia disse...

A questão será mesmo amar intensamente. Amar para esquecer será apenas perca de sentimentos.. Como saber depois que se encontrou o amor verdadeiro? O sol pode ser iluminar, mas pode ferir-nos os olhos e deixarmos de ver o que importa..

A perda está garantida, há é que tentar trava-la ou adia-la. Apesar de saber que nem sempre se consegue...

Voltei.
Beijinho para ti amiga

Cristina Arriaga disse...

Cátia,
Lindas estas tuas palavras!!!
E como concordo contigo...
A incógnita - principal regente das nossas vidas!
Beijinho grande
CA